Plantas melíferas

As abelhas, como insectos polinizadores evoluíram conjuntamente com as plantas com flor, as angiospérmicas. É uma longa história que decorre há cerca de 80 milhões de anos. As plantas nas suas flores disponibilizam néctar e pólen para alimento das abelhas. Estas, em troca, transportam o pólen  entre diferentes flores assegurando a fecundação das plantas. As abelhas alimentam-se e as plantas reproduzem-se, é este, um acordo de sucesso que ano após ano ocorre nos campos floridos do mundo.

Amora, Rubus fruticosus agg. (Rosáceas)

Estas plantas têm períodos de floração longos, que vão de junho a agosto. Proporcionam néctar,  pólen (cinzento-acastanhado) em grande quantidade e mel com bom paladar.

Carvalho, Quercus robur e Quercus peduncularis

Estas árvores não fornecem grande quantidade de pólen ou de néctar, embora por vezes as abelhas trabalhem as flores do carvalho. São aqui mencionadas por serem uma importante fonte de honeydew produzido pelos afídios que vivem nelas e que é colectado pelas abelhas como se de néctar se tratasse. O paladar é bastante apreciado e por vezes é semelhante ao dos figos.

Dente-de-leão, Taraxacum officinale (compósitas)

Esta margarida amarela, muito conhecida, floresce à beira dos caminhos, em áreas de terreno inculto e em pastagens permanentes, por vezes em grande quantidade e a temperaturas baixas. O mel é dourado, de aroma agradável. O pólen é laranja vivo. A floração vai de abril a maio.

Ling, Calluna vulgaris (Eriáceas)

Esta é a fonte de um magnífico mel. É uma planta de terras ácidas, charnecas e pântanos. O mel tem um aroma e paladar únicos. O pólen é de cinzento claro. O período de floração vai de Agosto a Setembro.

Lavanda, Lavandula species (Labitas)

Criadas em muitos jardins pelo seu aroma, estas plantas constituem uma excelente forragem para as abelhas. O mel é de cor âmbar, médio a escuro e de forte paladar.

Tojo, Ulex europaeus, Ulex. Gallii, Ulex minor (Papilionáceas)

Arbustos grandes, muito espinhosos com lindas flores douradas do tipo da ervilha-de-cheiro. Florescem de maio a julho. Produzem algum néctar mas não são plantas de pólen. É uma espécie muito útil para auxiliar o desenvolvimento das colmeias na primavera.