Utensílios e ferramentas

A prática da apicultura requer algumas ferramentas específicas, tanto para a preparação das colmeias, como para o seu manejamento. A utilização correta das ferramentas e demais adereços é fundamental para garantir a produção dos diversos produtos apícolas, a segurança das abelhas e a segurança dos apicultores.

Criar abelhas não é o mesmo que criar coelhos ou ovelhas. As abelhas não são propriamente animais dóceis. Elas defendem a sua família contra qualquer tipo de ameaça (portanto são defensivas) e atacam todos os que forem considerados suspeitos com o seu ferrão, através do qual injetam veneno nas vítimas. Para trabalhar com abelhas, devemos estar adequadamente vestidos, para nos precavermos contra eventuais picadas.

Vestimentas: O uso  do fato pelo apicultor é indispensável para uma prática segura. Composto de macacão, máscara, luvas e botas (ou polainitos), apresenta algumas características específicas.

Macacão: Deve ser de cor clara (cores escuras podem irritar as abelhas), confeccionado com brim (grosso) ou materiais semelhantes. Pode ser inteiriço ou composto de duas peças (calças e casaco), com elásticos nas extremidades (pernas e braços), tendo a máscara já acoplada ou não. Recomenda-se que o macacão esteja bem folgado, evitando o contato do tecido com a pele do apicultor.

Máscara: O melhor tipo de máscara é o de pano, com visor de tela metálica. A mascara é sustentada por um chapéu e é fechada com um fecho éclair.

Luvas: As luvas devem ser finas o suficiente para que o apicultor não perca totalmente o tato, fator de grande importância na manipulação das abelhas. As luvas de plástico, muitas vezes não são resistentes às ferroadas, e têm o inconveniente de não permitir a evaporação do suor das mãos, o que dificulta os trabalhos e aumenta o odor podendo irritar as abelhas. As luvas de couro fino são as mais indicadas. Actualmente há no mercado algumas variedades de luvas sintéticas bastante funcionais e duradouras.

Botas: Devem ser de cor clara, de preferência cano alto, confeccionadas em borracha ou couro.

Polainitos: No caso de o apicultor optar por não usar botas, deve colocar os polainitos para proteger os tornozelos de eventuais picadas e para evitar que as abelhas entrem no interior do fato, pelas pernas.

Importante: As abelhas são particularmente sensíveis às tonalidades escuras, especialmente ao preto e ao castanho. Elas têm verdadeira aversão a estas cores. Por isso, toda a indumentária do apicultor deve ser de cor clara, preferencialmente branco, amarelo ou azul claro, tons que não as irritam.

Fumigador: Um utensílio indispensável para qualquer tipo de trabalho é o fumigador. A sua função é diminuir a agressividade das abelhas. É um utensílio realmente obrigatório na apicultura.

Há diferentes tipos e tamanhos de fumigadores. O mais comum é o fumigador de fole manual, constituido por um fole, como o próprio nome diz, que é acoplado a uma fornalha equipada com grelha, na qual se queima o material que produzirá a desejada fumaça. Os de tamanho grande são preferíveis, pois garantem fumaça durante mais tempo.

Ao contrário do que a maioria das pessoas imaginam, a fumaça produzida pelo fumigador não “entontece” ou “sufoca” as abelhas. A fumaça é utilizada para criar a falsa impressão de um incêndio na colmeia. Ao primeiro sinal de fumaça, as abelhas correm a proteger as larvas e engolem todo o mel que podem, para salvarem alimentos em situação de necessidade de fuga. Isto faz com que as abelhas desviem a atenção do apicultor, que pode então trabalhar com tranquilidade e além disso, as abelhas, com seus papos lotados de mel, ficam pesadas e têm dificuldade para desferir ferroadas.

Como preparar e aplicar o fumo: Os materiais mais apropriados para a produção de fumaça são de origem vegetal, como folhas secas de eucaliptos, gravetos, cascas secas de árvores, etc. Essa fumaça deve ser usada com parcimónia, em pequenas quantidades, para não irritar as abelhas. Nunca se devem utilizar materiais que possam irritar ou molestar as abelhas, como óleos, querosene, gasolina ou produtos malcheirosos.

Fumigador

Formão ou levanta alças – é uma ferramenta praticamente obrigatória. Utensílio de metal, com formato de espátula (aproximadamente com 20,0 cm de comprimento e 3,0 cm de largura). É utilizado pelo apicultor para abrir o teto da colmeia, remoção dos quadros, limpeza da colmeia, raspagem da própolis de peças da colmeia (tampa, fundo), remoção de traças, etc.

Levanta alças

Alicate levanta quadros: Trata-se de uma ferramenta muito  útil: compostas de duas tenazes de funcionamento simultâneo, ela remove facilmente os quadros da colmeia, mesmo quando estão soldados uns aos outros com própolis. Além de facilitar o manuseamento dos quadros da colmeia, este instrumento diminui o risco de esmagamento das abelhas operárias.

Alicate levanta quadros

Escova apícola: A escova é uma pequena vassoura de mão, utilizada para remover as abelhas dos favos ou de outros locais sem as  machucar. São fabricadas com cerdas sintéticas (de cores claras), pois as cerdas naturais podem ter um odor forte e irritar as abelhas.

Facas e garfos de desopercular: São instrumentos utilizados para destapar os alvéolos dos favos, libertando, assim, o mel armazenado.

Garfo de desopercular

 

Máquina (eletrica) de soldar Cera: Aparelho utilizado para a fixação da cera nos quadros, através do aquecimento do arame. É constituído de um suporte onde está fixada uma resistência e fios para a condução da corrente elétrica, os quais possuem na extremidade dois terminais para contacto com o arame.

Martelo de Marceneiro e Alicate: Ferramentas muito utilizadas pelo apicultor na manutenção das colmeias e principalmente na atividade de “aramar” os quadros (colocação do arame nos quadros para sustentação da placa de cera alveolada).