Produtos apícolas

1. MEL

Conhecido desde a antiguidade, o mel foi durante muito tempo, o único produto doce usado pelo homem na sua alimentação. Tem sido substituído, gradualmente, por açucares refinados manufaturados, de qualidade incomparavelmente inferior tais como os extraídos da cana-de-açúcar e da beterraba.

O mel é o único produto doce que contém proteínas e diversos sais minerais e vitaminas essenciais à nossa saúde. É um alimento de alto potencial energético e de conhecidas propriedades medicinais. Além disso, o mel é dos poucos alimentos de reconhecida ação antibactericida, que contém em proporções equilibradas: fermento, vitaminas, minerais, ácidos e aminoácidos.

Processado a partir do néctar das flores, o mel tem a cor e o sabor dessas flores. No que respeita à coloração, há basicamente, os méis claros e os méis escuros. Geralmente, os méis de coloração clara apresentam sabor e aroma mais suaves e por isso, são mais apreciados. É o caso, por exemplo, do mel de flor de laranjeira ou de rosmaninho. No entanto, os méis de coloração escura são sais mais ricos em proteínas e sais minerais, e por isso mais ricos do ponto de vista nutritivo. Além de vitaminas e sais minerais, o mel contém proteínas, enzimas, hormónios, partículas de pólen e de cera, aminoácidos, dextrinas e um grande número de ácidos. O Ph do mel (isto é, o seu grau de acidez) é de 3,9.

2. PÓLEN

Conhecido também como pão de abelha, o pólen é um produto riquíssimo em proteínas, vitaminas e hormónios de crescimento, contendo todos os elementos indispensáveis à vida dos organismos vivos. A sua importância é tal que na falta de pólen as abelhas não sobrevivem. É um produto tão perfeito que, até hoje, o homem não conseguiu elaborar um substituto que pudesse ser fornecido às abelhas. Apesar de ser riquíssimo em vitaminas (principalmente A e P), proteínas e hormónios, o pólen ainda não é muito utilizado como produto medicinal. Não sendo um medicamento, é  um alimento que fortalece o organismo e pode ser utilizado para:

  • Fortificante geral contra o desgaste físico e intelectual
  • Descongestionar a próstata, rins e fígado
  • Melhorar a pele e fortificar os cabelos
  • Estimular o pâncreas, combatendo o diabetes
  • Favorecer a virilidade e a fertilidade
  • Nos transtornos da gravidez e menopausa
  • Nas afecções orgânicas funcionais (coração, estômago, vesícula biliar e digestão)

3. GELÉIA REAL

A geléia real é um produto natural, segregado pelas abelhas jovens e contém proteínas, lípidos, carbohidratos, vitaminas, hormónios e enzimas. Estas substâncias são biocatalisadoras dos processos de regeneração das células, desenvolvendo uma importante ação fisiológica. Na colmeia, é utilizada na alimentação das larvas de abelhas operárias até o terceiro dia de vida, e das larvas dos zangões. 
Mas a geléia real é mais conhecida como o alimento da rainha. 
Para o homem a geléia real tem uma ação vitalizadora e estimulante do organismo, aumenta o apetite e tem comprovado efeito antigripal. Não se conhece, nem na biologia nem na medicina, outra substância com semelhante efeito sobre o crescimento, a longevidade e a reprodução das espécies.

4. PRÓPOLIS

Constituído por resinas vegetais que as abelhas coletam de determinadas plantas, cera, pólen, ácidos e gorduras, o própolis é uma substância que as abelhas processam para fechar frestas e soldar peças e componentes móveis da colmeia diminuindo a entrada do frio e/ou do calor. As abelhas empregam o própolis para impermeabilizar e envernizar as paredes da colmeia. Qualquer corpo estranho que não consigam remover para fora da colmeia, p.e. escaravelhos é  envolvido com uma camada de própolis, para impedir ou retardar o processo de putrefação. Desta forma, o cadáver do animal fica mumificado com a camada de própolis e o seu processo de decomposição é retardado por vários anos.

Além de propriedades antibióticas, o própolis tem uma  ação imunológica, anestésica, cicatrizante e antinflamatória. Comercialmente, o própolis é vendido em solução alcoólica com diversas concentrações.

5. VENENO DAS ABELHAS

Apesar de ser um produto letal para o homem, quanto aplicado em grandes proporções, o veneno das abelhas é um consagrado medicamento.

Em países o veneno das abelhas é um remédio popular indicado contra várias doenças e o tratamento contra o reumatismo, à base de veneno de abelha, é bastante conhecido. 
Mas a apitoxina, como é conhecido o veneno, é empregada com sucesso em tratamento contra nevrites e nevralgias, afecções cutâneas, doenças oftálmicas, na redução da taxa de colesterol do sangue e contra a hipertensão arterial. É administrada por meio de picadas naturais das abelhas, injeções subcutâneas, pomadas, inalações e até mesmo por comprimidos.

6. Cera de abelha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s